EXPOSIÇÃO CRÔNICA AO MALATION INIBE ATIVIDADE DA ACHE E ALTERA NÍVEIS DE GLICEMIA EM RATOS

Anne Suély Pinto Savall, Simone Pinton, Eduarda Monteiro Fidélis, Allyson Ardais Boneberg, Daniel Henrique Roos, Lara Pedroso Fontoura

Resumo


A utilização de organofosforados (OFs) ocorre de forma bastante usual para o melhoramento agrícola devido aos seus efeitos no combate de pragas que prejudicam a produção de alimentos.Alguns estudos demonstram que a exposição aguda a estes compostos tem como característica a inibição da acetilcolinesterase (AChE),e aumento nos níveis de glicose no sangue. O Malation é um composto que pertence à classe dos OFs, altamente tóxico e com pouca especificidade, o que significa que afeta uma grande variedade de organismos. A 2-(5-Cloro-2-oxoindole-3-ilideno)-oxima (5-Cl-isatina-3-oxima) é uma oxima pertencente à classe das isatinas, a qual foi recentemente sintetizada e por esta razão não existem dados na literatura sobre seus usos ou aplicações. Desta forma, este estudo propõe analisar os efeitos da 5-Cl-isatina-3-oxima no metabolismo da glicose na atividade da AChE frente à intoxicação pela exposição aguda pelo OFs malation em ratos. os animais foram divididos em quatro grupos (Controle, Oxima, Malation, Malation+oxima), a administração oral da 5-Cloro-isatina-3-oxima via oral (gavage) foi realizada imediatamente após a injeção intraperitoneal do malation (250mg/kg, i.p), depois de doze horas os animais foram eutanasiados, sendo o córtex e hipocampo dissecados e o sangue retirado por punção cardíaca. Os ensaios realizados foram atividade AChE e os níveis de glicose mensurados pelo plasma. Os dados apresentaram que que o malation inibiu a atividade da AChE no córtex pré-frontal quando comparado ao grupo controle e a 5-Cloro-isatina-3-oxima reverteu a inibição na atividade da AChE induzida pela exposição ao malation, este efeito não foi constatado no hipocampo. Assim como, os dados apontam que a glicemia dos animais tratados com malation foram aumentadas comparadas ao grupo controle, os animais tratados com aapenas com a oxima não tiveram seus níveis glicêmicos alterados, contudo, a oxima foi capaz de diminuir os níveis de glicose plasmática aumentados pelo malation. O trabalho demonstrou que que a exposição aguda ao malation induz um aumento significativo nos níveis de glicose plasmática e inibi a atividade da AChE no córtex de ratos, demonstrando sua toxicidade o tratamento com a 5-Cloro-isatina-3-oxima foi capaz de reverter a inibição da atividade da enzima AChE e conseguinte impede o aumento da glicemia induzido pelo malation. Este estudo traz dados que reforçam o efeito benéfico do uso das oximas contra a intoxicação por OFs e serve como base para futuros experimentos no qual pretendemos investigar melhor o mecanismo de ação da 5-Cloro-isatina-3-oxima.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.