PERCEPÇÃO SOBRE ENTOMOFAGIA E INTENÇÃO DE CONSUMO DE PRODUTO ALIMENTAR UTILIZANDO INSETOS EM SUA COMPOSIÇÃO

Ivan da Silva Kulmann, Fernando Felisberto da Silva, Eloá Matos dos Santos, Rafaela Prade Bernardes, Lennon da Silva Kulmann, Fernando Mateus Werner

Resumo


Pesquisas demonstram que os insetos aptos para o consumo humano apresentam-se como fontes ricas em nutrientes, fornecem o dobro ou triplo de proteína, elevado teor de vitaminas, minerais como: ferro, magnésio, manganês, fósforo, selênio e zinco; ainda, apresentam-se como uma excelente fonte de fibra, nutriente importante por contribuir para redução dos níveis de colesterol, melhorar a glicemia em pacientes diabéticos, prevenir o ganho de peso e ainda reduzir processos inflamatórios de baixo grau. De acordo com Food and Agriculture Organization of the United Nations, a fome será um dos maiores problemas que a humanidade enfrentará no futuro, sendo assim, fontes alternativas de proteínas, em substituição a uma das mais consumidas, a carne bovina, se faz necessário, assim os insetos surgem como alternativa para driblar este problema, visto que existem muitas espécies comestíveis já catalogadas e com potencial nutricional bem estabelecido. Por assim ser, salienta-se a importância de avaliar o conhecimento da população sobre entomofagia, bem como investigar a intenção de consumo de um possível produto alimentar utilizando insetos em sua composição. Elaborou-se um formulário composto por 23 questões optativas e descritivas, incluindo dados sociodemográficos, de conhecimentos específicos sobre alimentos e nutrição, entomofagia e dados acerca das diferentes maneiras de percepção aos insetos como fonte alimentar. O formulário foi aplicado em duas versões: uma versão online autopreenchida e na forma de entrevistas semi-estruturadas. A coleta dos dados foi realizada no mês de setembro de 2017 na cidade de Itaqui RS. Participaram do estudo 191 indivíduos de ambos os sexos com média de idade de 28±12 anos, escolaridade de ensino superior incompleto (27.70%) e mediana de renda mensal de 2.150,00 (400,0018.000,00) reais. Ao serem questionados sobre a possibilidade de introduzir insetos em sua alimentação, 41.90% e 14.07% responderam talvez e sim, respectivamente. Também, observou-se que a possibilidade de inserção de insetos na dieta se dá preferencialmente na utilização dos mesmos em formas de farinhas, quando comparado à sua forma integral. Com a realização deste estudo pode-se observar que a população de estudo considera a hipótese de consumir insetos em sua dieta, porém, a preferência é que os mesmos sejam incluídos na forma de farinhas e não em sua forma integral. Deste modo, os resultados apontam aspectos positivos em relação a perspectiva de pesquisas futuras, elaborando formulações alimentares que utilizem insetos na sua preparação, propagando conhecimentos acerca da prática entomofágica, assim como os benefícios econômicos e nutricionais trazidos por ela.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.