UTILIZAÇÃO DO ALHO COMO PROMOTOR DE CRESCIMENTO EM JUNDIÁS

Suzete Rossato, Eliseo Salvatierra Gimenes, Jairo Diefenbach, Wellington Pereira Rodrigues

Resumo


Alguns alimentos podem ser utilizados para a melhoria da qualidade de vida dos animais de produção, contribuindo com o bem estar e aumentando a resistência a doenças. O alho é um imunoestimulante do sistema imunológico, apresenta grande eficiência ao estimular o sistema imunológico de peixes, por possui em sua composição alicina, seus efeitos no organismo são de estímulo da digestão e ação antisséptica. Os jundiás são acometidos por muitas doenças causadas por fungos, bactérias e outros micro-organismos presentes na água. O objetivo deste trabalho foi avaliar a inclusão de alho em dietas para peixes como promotor de crescimento e estimulante do sistema imunológico.O experimento foi conduzido nas instalações do Setor de Piscicultura do Instituto Federal Farroupilha campus Júlio de Castilhos, em sistema de recirculação de água com temperatura controlada.
Para a realização do experimento foram utilizados 240 animais com peso inicial médio de 130 gramas. Os animais foram alimentados com ração comercial, extrusada, com 42% de proteína bruta, receberam diariamente 3,5% do peso vivo em ração. Foram testados os tratamentos: ração controle, 0,5% e 1% de alho em pó.
O alho na forma de pó foi diluído em álcool e incorporado á dieta, posteriormente secas ao sol. No início do experimento, todos os juvenis foram anestesiados com eugenol (20 mg/L, conforme CUNHA et al., 2010) e medidos individualmente (peso, e comprimento total). Posteriormente, os animais foram pesados e medidos quinzenalmente para a obtenção do comprimento total, peso individual, sobrevivência e para correção do fornecimento de ração.
Diariamente, às 13h30min era realizada a limpeza das unidades experimentais por sifonagem, para retirada das fezes e eventuais sobras de alimento. A temperatura e o oxigênio dissolvido eram monitorados diariamente, na entrada do filtro biológico. Semanalmente era coletada amostra de água na entrada do biofiltro, antes da sifonagem, para análise dos parâmetros químicos (pH, alcalinidade total, dureza total, amônia e nitrito).
Ao final dos experimentos (45 dias), todos os juvenis foram anestesiados com eugenol (20 mg/L, conforme CUNHA et al., 2010), medidos e pesados individualmente. Foi calculada a taxa de crescimento específico, Ganho em peso e Fator de condição.
Durante o período experimental, não ocorreu mortalidade dos peixes, este fato está ligado diretamente aos princípios nutricionais presentes no alho que contribuem para o aumento da imunidade e melhoria da qualidade de vida dos peixes em sistema de recirculação de água.
A qualidade da água se manteve dentro dos limites considerados adequados para o cultivo do jundiá. Não foram encontradas diferenças significativas entre os tratamentos, o que pode ter sido influenciado pela forma de incorporação do alho à dieta. Observamos a grande dispersão na água deste nutriente o que pode ter causado a ingestão inadequada deste nutriente.Neste contexto, o alho é um alimento muito rico e que pode contribuir na melhoria sanitária e qualidade de vida dos peixes e contribuir para seu adequado crescimento.A incorporação do alho na dieta de jundiás proporcionou um adequado crescimento. Mas não conseguimos observar diferenças significativas entre os tratamentos.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.