A Ação Pedagógica em Educação Física Escolar: reflexão sobre a relação entre Currículo e Projeto Político-Pedagógico

Anderson Luiz Almeida Dos Santos, Marta Íris Camargo Messias Da Silveira

Resumo


Este trabalho busca refletir sobre os princípios pedagógicos enunciados na obra “Metodologia da Educação Física”, do Coletivo de Autores e seus desdobramentos sobre a ação dos professores de educação física escolar. A metodologia que desenvolvemos é a reflexão sobre a experiência vivida na disciplina seminários de práticas pedagógicas, relacionando-a com os fundamentos teóricos da obra supra-citada. Segundo os autores desta obra, qualquer consideração sobre a pedagogia da educação física deve versar não somente sobre como ensinar, mas principalmente como esse conhecimento vem sendo construído, historicamente. De acordo com o texto, a pedagogia é a teoria e método que constrói os discursos, as explicações sobre a prática social e sobre a ação dos homens na sociedade, onde se dá a sua educação. Assim, trata-se de questionar como tal pedagogia deve refletir sobre o projeto político-pedagógico que embasa o processo de ensino em âmbito escolar. Tal instrumento representa uma intenção, ação deliberada, estratégia, onde se envolve a dimensão política (expressa uma intervenção em determinada direção, uma opção sobre o caráter da intervenção) e a dimensão pedagógica (reflexão sobre a ação dos homens na realidade, explicando suas determinações). Dialogando com este projeto, está o currículo, originário do latim curriculum, o qual significa corrida, caminhada, percurso. Por analogia, tem-se uma primeira aproximação conceitual – o currículo escolar representaria o percurso do homem no seu processo de apreensão do conhecimento científico selecionado pela escola. Nesse processo a função social do currículo é ordenar a reflexão pedagógica do aluno de forma a pensar a realidade social desenvolvendo determinada lógica. Esse currículo se materializa na escola através do que se denomina de dinâmica curricular. No conceito de dinâmica curricular, portanto, o trato com o conhecimento corresponderia à necessidade de criar as condições para que se dêem a assimilação e a transmissão do saber escolar. Os princípios da seleção do conteúdo remetem à necessidade de organizá-lo e sistematizá-lo fundamentado em alguns princípios metodológicos, vinculados à forma como serão tratados no currículo, bem como à lógica com que serão apresentados aos alunos. O confronto do saber popular com o saber escolar é do ponto de vista metodológico, fundamental para a reflexão pedagógica. Nos ciclos, os conteúdos de ensino são tratados simultaneamente, constituindo-se referências que vão se ampliando no pensamento do aluno de forma espiral, desde o momento da constatação de um ou vários dados da realidade, até interpretá-los, compreendê-los e explicá-los. Ao introduzir o modelo dos Ciclos, sem abandonar a referência às séries, busca-se construir pouco a pouco as condições para que o atual sistema de seriação seja totalmente superado.

Palavras-chave


projeto político pedagógico; Currículo; Reflexão pedagógica

Apontamentos

  • Não há apontamentos.