UMA ANÁLISE DA CADEIA APÍCOLA BRASILEIRA

Reilly Gonçalves Pires, Caroline Ferreira Mainardi, Luthieli Lopes

Resumo


Este trabalho é um breve estudo sobre a produção de mel, contém relatos históricos sobre a produção de mel desde a antiguidade até os dias atuais mostrando que o homem consome este produto há milhares de anos desde sua forma primitiva através de um tipo de caça, passando por alguns aperfeiçoamentos em criação e manejo até chegar na forma de criação de abelhas e captura de mel atuais. Fala sobre a relação do homem com este alimento e a importância dada ao mel através dos anos e civilizações.
O presente documento tem como objetivo realizar uma rápida análise sobre a cadeia apícola brasileira. Também traz dados sobre o comportamento do país no cenário internacional e nacional.
Também são apresentados dados sobre o volume de produção em níveis municipal, estadual e mundial, sempre apresentado os principais produtores nestes níveis.
O presente trabalho é fruto de uma atividade de pesquisa da disciplina de Agronegócio, Cenários e perspectivas, do curso de Especialização em Agronegócio da Unipampa Campus-Dom Pedrito.
O método utilizado para a realização do trabalho foi uma revisão bibliográfica narrativa. Neste sentido foram pesquisados materiais recentes com a intenção de realizar uma análise atual do cenário apícola brasileiro.
A apicultura é uma atividade histórica da humanidade e é possível encontrar relatos em praticamente todas as fases da humanidade de que os seres humanos sempre possuíram uma relação com o mel. Assim podemos dizer que, sim a cadeia apícola possui grande importância histórica, cultural e também econômica para o homem.
O Brasil vem aumentando sua produção de mel e principalmente sua participação no mercado externo, principalmente nas últimas duas décadas quando atingiu melhores posições no ranking mundial de exporta-ção, apesar disso sua produção é baixa em relação aos países líderes mundiais como China e Turquia. Isto pode se relacionar com uma possível cadeia desorganizada e falta tecnificação dos apicultores.
No ranking nacional dos estados o Rio Grande do Sul e Santa Catarina ocupam respectivamente primeiro e segundo lugares, no entanto é Limoeiro do Norte- CE que aparece em primeiro lugar entre os municípios com maior produção, além disso, o primeiro município do sul do país figura apenas na 11ª posição, uma possível leitura que pose ser feita através destes dados é que existe muita disparidade produtiva entre os municípios de uma mesma região ou estado. Uma hipótese é que no RS existe um número maior de produ-tores, porém podem apresentar baixa quantidade de mel individualmente, mas no montante o volume ultra-passa o dos outros estados. Assim podemos dizer que esta disparidade produtiva dentro da mesma região é um ponto negativo para a cadeia.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.