PESQUISA DA REALIDADE: ETAPAS DIALÓGICAS E REFLEXIVAS DESENVOLVIDAS NO INSTITUTO ESTADUAL PAULO FREIRE, URUGUAIANA, RS

Joceleia Gilmara Koenemann, Diana Paula Salomão de Freitas, Ronan Moura de Franco

Resumo


A realidade dos educandos e das comunidades é fonte do currículo e, consequentemente, do conteúdo escolar, nessa perspectiva, condição para se extrair as temáticas significativas para o trabalho pedagógico. A identificação da temática geradora se dá através do trabalho de campo no qual os educandos, educadores procuram interagir na vida social da comunidade em que estão envolvidos, procurando captar a rede de relações sociais que atravessa a comunidade, os problemas que a desafiam e a percepção que a população tem de suas próprias situações e de suas possibilidades de mudança. Dito isto, apresentamos uma pesquisa em desenvolvimento, com a qual pretendemos qualificar as etapas da pesquisa da realidade, prática pedagógica que acontece no Instituto Estadual Paulo Freire, buscando estabelecer relações entre as experiências metacognitivas e as etapas da pesquisa da realidade proposta por Paulo Freire mobilizando ações/estratégias conscientes para o conhecimento e transformação da realidade, colaborando para a aproximação das áreas da neurociência e educação. Buscamos desenvolver com educandos e educadores do Ensino Médio de duas turmas do terceiro ano do Instituto Estadual Paulo Freire, Uruguaiana RS, um processo para a construção do conhecimento, através da participação da comunidade, pesquisa orientada para a ação, reflexão e ação transformadora (práxis). A intervenção (etapas dialógicas e reflexivas) iniciaram em abril de 2016 e cada momento conta com uma ou mais ações/estratégias metacognitivas para a produção de experiências metacognitivas. Momentos: 1-O sentido da pesquisa\investigação; 2-Produção de perguntas; 3-Investigação da realidade: educandos e educadores dialogaram com a comunidade, com base no roteiro de perguntas construído e 4-Avaliação da intervenção. No primeira etapa dialógica de intervenção dialogamos sobre o sentido da pesquisa\investigação, utili-zando-se de um vídeo (2º episódio educação.doc, Diretor de Harmonia) com reflexões orais e escritas. Na segunda etapa dialógica utilizando-se dos focos políticas públicas em vista da qualidade de vida e alternativas de desenvolvimento e perspectivas futuras, que integram a estrutura curricular do ensino, segundo especificado no PPP da escola, construiu-se um roteiro de perguntas para dialogar com a comunidade a partir de um texto reflexivo sobre trabalho e na terceira etapa, educandos e educadores dialogaram com a comunidade e a entrevistaram, com base no roteiro de perguntas construído.
As relações teóricas entre a pesquisa realizada e as experiências metacognitivas, ainda serão, desenvolvidas posteriormente, pois a pesquisa está na etapa da intervenção propriamente dita. Nota-se claramente que o incentivo e estímulo a autonomia, o ensinar e aprender na perspectiva crítica, democrática e participativa, a partir da provocação de educadores e educandos desencadeia processos internos (por meio das redes que se formam a partir de sinapses múltiplas entre as redes neuronais que são construídas a partir desse envolvimento) que mobilizam para o sair da consciência ingênua na busca de uma consciência mais crítica da realidade.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.