ANÁLISE FITOQUÍMICA DO EXTRATO LIOFILIZADO DAS FOLHAS E RAÍZES DO YACON (SMALLANTHUS SONCHIFOLIUS)

Patrícia Martinez Oliveira, Vanusa Manfredini, Ritiele Pinto Coelho, Jacqueline Piccoli

Resumo


A alimentação é reconhecida como a intervenção mais importante na prevenção de patologias e as plantas são consideradas a melhor fonte de antioxidantes naturais. Um alimento que vem se destacando é o Yacon (Smallanthus sonchifolius), uma planta andina que vem sendo utilizada tanto suas raízes tuberosas quanto suas folhas para fins medicinais. Na medicina popular, raízes tuberosas do Yacon são consumidas in natura ou cozidas e as folhas secas são consumidos na forma de infusão por pessoas diabéticas, com distúrbios do colesterol, digestivos ou renais. Estudos demonstram que o Yacon apresenta quantidades significantes de polifenóis em suas folhas e raízes, que poderiam ser os responsáveis por seus efeitos benéficos na saúde humana. Dessa forma, o objetivo deste estudo foi realizar a análise fitoquímica das folhas e raízes do Yacon e determinar quais os compostos majoritários presentes nessa planta. Para isso uma cromatografia líquida de alta eficiência com detecção por arranjo de diodos (HPLC-DAD) foi realizado para avaliar os principais componentes do pó liofilizado das folhas e raízes do Yacon. As substâncias químicas de referência utilizados neste estudo foram ácido elágico, ácido clorogênico, ácido caféico, rutina, quercetina, apigenina. Os compostos utilizados como padrão foram identificados nas amostras com exceção ácido elágico que não foi detectado nas folhas do Yacon. O composto majoritário encontrado para a raiz é a quercetina e para as folhas apigenina. Ambos são flavonoides com vários efeitos benéficos já descritos. Portanto, os efeitos benéficos do Yacon podem estar relacionados a grande quantidade de compostos fenólicos presentes tanto nas folhas quanto nas suas raízes tuberosas.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.