UTILIZAÇÃO DE MARCADORES MOLECULARES DA REGIÃO ITS2 NA IDENTIFICAÇÃO DE LEISHMANIOSE VISCERAL CANINA.

Taiane Acunha Escobar, Vanusa Manfredini, Jacqueline da Costa Escobar Piccoli, Irina Lubeck, Mirela Noro, Fernanda Porcela dos Santos

Resumo


A leishmaniose visceral é uma zoonose causada por protozoários do gênero Leishmania, transmitida pelo inseto vetor flebotomíneo, acomete seres humanos e animais. O diagnóstico é através de sorologia, entretanto pode apresentar reações cruzadas com outras espécies de tripanossomatídeos. As técnicas moleculares para diagnóstico de Leishmania sp são mais sensíveis, apesar de pouco utilizadas em inquéritos epidemiológicos. Portanto, neste estudo pretendeu-se avaliar a técnica de Reação em Cadeia da Polimerase (PCR) como ferramenta para diagnóstico de Leishmania spp em amostras de sangue periférico coletadas de cães com leishmaniose visceral canina em área endêmica. Participaram do estudo três cães atendidos no Hospital Universitário Veterinário da Universidade Federal do Pampa (HUVet) no município de Uruguaiana - RS. A extração de DNA foi com Kit Promega Wizard Genomic DNA Purification. As amplificações foram realizadas com um volume de 25µl (200 μmol/L de dNTP, 20 pmol de cada iniciador, (10 mmol/L TrisHCl, 50 mmol/L KCl, pH 8.3) solução tampão, 2.5 mmol/L de MgCl2, 2,5U de Taq DNA polimerase, 2µL de DNA e água ultra pura). Os iniciadores utilizados foram o LITSV/L5.8SR que codificam as regiões ITS2 (internal transcribed spacer). Os resultados apontaram a eficiência do diagnóstico molecular por PCR em detectar a presença do DNA do parasita em duas amostras com amplificação de fragmentos compatíveis com os controles positivos. Os marcadores moleculares utilizados codificam as regiões ITS2 das espécies L. infantum L. chagasi e L. donovani, agentes etiológicos da leishmaniose visceral em humanos e lvc nas américas. técnica de PCR, utilizando como marcador a região ITS2. Este estudo mostrou que as espécies circulantes de Leishmania sp em cães no município de Uruguaiana-RS podem ser detectadas pela pela técnica de PCR, uma ferramenta que pode ser aliada aos diagnósticos de exame parasitológico e sorológico para aumentar a especificidade e contribuir nas ações de controle na região. Como perspectivas pretende-se realizar o sequenciamento dos fragmentos encontrados para a confirmação da identidade genética da espécie.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.