COMPARAÇÃO ENTRE MÉTODOS DE ESTIMATIVAR ÁREA FOLIAR COM SCILAB E QUANT APLICADOS AO LIMOEIRO-CRAVO

Reginaldo Fabiano da Silva Afonso, Fábio Lucas Izaguirre Martins, Reginaldo Afonso, Ericmar Avila dos Santos, Maicon Roberto Ribeiro Machado, Deivid Araújo Magano

Resumo


O limão cravo (Citrus limonia) é utilizado como porta enxertos na citricultura brasileira. A área foliar é amplamente conhecida por ser uma importante variável indicadora da produção potencial de culturas agrícolas. O presente trabalho visa comparar cada um dos três seguintes métodos de cálculo de área foliar aplicadas a espécie supra-citada: o método dos quadrados, método do produto das dimensões lineares, o método do processamento de imagem (PDI) aliado ao software Scilab® com o método do Scaner incorporado ao Quant®. Em 2016 coletamos 50 folhas de limoeiro-cravo, em Caçapava do Sul. Elas, foram catalogadas visando estimativar a área foliar de cada uma pelos métodos citados. Para o método dos quadrados utilizamos uma máscara com grade definida de 1 cm² sob a qual as folhas foram colocadas verificando quantos quadrados com mais de 50% de sua área ocupada pela folha. A coleta de dados referente as dimensões lineares foi efetuada no Laboratório de Química com régua milimétrica e posteriormente efetuamos o produto do comprimento do limbo foliar pela maior largura da folha. Já os dados referentes ao PDI foram obtidos com câmera digital, cuja resolução é de 5 megapixels. Fotografamos cada folha juntamente com um quadrado padrão. As imagens foram tratadas e analisadas com o auxilio do software Scilab®, no laboratório de informática, visando determinar a área foliar de cada folha. Para o método do Scaner, digitalizamos cada folha e as imagens foram aplicadas na determinação da área foliar perante o Quant®. Ambos laboratórios pertencem à Unipampa Caçapava do Sul. Após a estimativa da área foliar por cada um dos métodos, efetuamos estudos de regressão linear segundo o modelo EAF=aX, onde, EAF é a estimativa da área foliar; X: corresponde a cada um dos três primeiros métodos referidos e a é coeficiente proveniente de regressão linear calculado para cada um dos três primeiros métodos mencionados. Os três primeiros métodos avaliados foram comparados com o método de referência (Scaner), com base no critério de coeficiente de determinação (R²), erro médio absoluto (EMA), raiz quadrada média do erro (RQME) e índice de concordância (dl). Observando o fator R2 constatamos que o método do processamento de imagem é o que melhor se ajusta à amostra (99,5%) ao passo que aquele que menos explica o modelo é método dos quadrados (98,5%). EMA e RQME quantificam a magnitude do erro produzido pelo modelo, de modo que quanto mais próximas de zero essas duas estatísticas, melhor é o modelo. Segundo estes parâmetros o PDI mostrou-se superior aos demais. O índice de concordância (dl) é uma medida de quanto o modelo está livre de erro, quanto mais próximo de 1, menor erro apresenta essa estimativa. Esta estatística apresentou PDI como o modelo mais livre de erro. O método que apresenta melhores estatísticas relacionando a área foliar é o método PDI através do software Scilab®, seguido do método das dimensões lineares, e do método dos quadrados, ordenadamente.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.