A DIVULGAÇÃO/CIRCULAÇÃO DO SABER CIENTÍFICO: OBSERVAÇÕES A RESPEITO DE DOIS INSTRUMENTOS DE DISCIPLINARIZAÇÃO DA LINGUÍSTICA

Ana Paula Alves Correa, Amanda Eloina Scherer, Andressa Brenner Fernandes

Resumo


Neste estudo propomos uma reflexão a respeito do Prefácio à Edição Brasileira do Curso de Línguística Geral, obra que mantém constante relevância no âmbito dos estudos linguísticos e que foi organizada por Albert Sechehaye e Charles Bally, a partir de anotações feitas pelos discípulos de Saussure em três cursos ministrados por ele na Universidade de Genebra, bem como do prefácio do Pequeno Vocabulário de Linguística Moderna, ambos escritos por Isaac Nicolau Salum. Diríamos que no Prefácio do Curso, levando em consideração a primeira edição em língua portuguesa, 1970, Salum se dedica a apresentar a obra como um clássico que continuará sempre provocando discussões na contemporaneidade, pois apresenta considerações importantes sobre os estudos da linguagem e das ciências humanas, e no prefácio do Pequeno Vocabulário, escrito no ano de 1970, temos um autor preocupado com a elaboração de instrumentos que tenham como objetivo a divulgação do saber científico linguístico, levando em consideração as informações dos estudos mais modernos dessa época. A partir dos dois prefácios analisados neste estudo, das informações trazidas por Salum e de todo esse percurso teórico histórico para pensar essa questão pelo viés da produção/ divulgação/ circulação/ disciplinarização da linguística é possível entender que alguns instrumentos vêm de estudos muito aprofundados da ciência linguística instituída por Saussure, isto é, a preocupação foi além de apenas produzir um material de circulação do conhecimento, mas houve também uma preocupação em manter-se uma correspondência com os pressuspostos saussurianos, como é o caso do Pequeno Vocabulário de Linguística Moderna muito bem apresentado por Salum. No CLG, logo nas primeiras observações do prefácio à edição brasileira, o autor diz que o objetivo principal da edição é apresentar a vida e obra de Saussure e também indicar outras fontes para o estudo dos pares saussurianos. Salum escreve sobre a rápida evolução dos pensamentos e investigações que circundam a Linguística Moderna, afirmando que o curso é um livro clássico, mas que isso não significa que detenha um saber absoluto e inquestionável. No que se refere ao Pequeno Vocabulário de Linguística Moderna, a partir das observações feitas por Salum no prefácio da obra, entendemos que ele surge em um momento em que a disciplinarização da Linguística nos cursos de Letras, está tomando grandes proporções e, neste sentido, este instrumento foi pensado para contribuir com a divulgação deste saber saussuriano que confere a Linguística o estatuto de ciência. O que temos então no prefácio do CLG é Salum ressaltando esse lugar de clássico do Curso, que carrega o saber, mas um saber ainda a ser muito mais desenvolvido a partir de outras fontes, já no prefácio do Pequeno Vocabulário de Linguística Moderna, Salum não trata tal obra como um clássico, mas sim com um instrumento que ajudaria na introdução ao estudo da Linguística enquanto disciplina.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.