ENERGIA SOLAR NA MELHORIA DA QUALIDADE DO LEITE EM PROPRIEDADES RURAIS EM SANTANA DO LIVRAMENTO

Leonardo Antonio Perez Rissotto, César Addis Valverde Salvador

Resumo


Este trabalho apresenta uma análise qualitativa do uso da energia solar e de módulos coletores tubulares evacuados, para aquecimento de água. Foi verificado que o uso desta forma de energia, em pequenas propriedades rurais que trabalham com pecuária e leite, tais como as encontradas em SantAna do Livramento, RS, podem ser benéficas, principalmente quando aplicadas em higienização de equipamentos de ordenha e limpeza em geral, promovendo assim o uso racional de energia e reduzindo custos de produção indiretos. Foram caracterizados diferentes tipos de equipamentos coletores de energia solar, assim como também foram identificadas alternativas para estes equipamentos. Foi observada que uma correta higienização dos instrumentos de ordenha em propriedades rurais pode assegurar a boa saúde dos animais em período de lactação, o que também contribuiria a reduzir os custos de produção. As condições existentes, espaço físico e irradiação solar são presentes na região estudada, com insolação média anual de 2.500 horas. O uso da energia solar tem impacto ambiental mínimo, o que permite potencializar e diversificar seu uso, mesmo que de forma indireta, como por exemplo, na higienização e/ou descontaminação de equipamentos e utensílios utilizados no processo de ordenha, onde utilizam-se detergentes alcalinos e ácidos que dependem de temperaturas elevadas da água, entre 35 a 75 °C. Os equipamentos solares tubulares, são ofertados na região de estudo com preço de R$ 2.600,00 e os de placa a R$ 2.300,00, ambos com reservatório de 200 litros. Os boilers com tanque de 400 litros e resistência de 2500-3000 W/h, são cotados a R$ 1.500,00. Considerando que o preço da energia elétrica é R$ 0,27 por kwh e um consumo de 2500 W/hora, com uma utilização de 6 horas/dia para manter aquecidos 200 litros de água quente a uma temperatura de 80°C, o consumo de energia elétrica ao mês será de R$ 121,50 e ao ano R$ 1.458,00. Utilizando como moeda de troca, o leite, ao preço recebido pelo produtor de R$ 0,95 por litro in natura, incluindo todos os parâmetros de bonificação por qualidade, seriam necessários 4,26 litros de leite por dia, 127,89 litros por mês e 1.534,73 litros por ano, para cobrir custos de energia elétrica, só para o aquecimento de água para higienização. O custo para aquisição de um equipamento para aquecimento de água através de energia solar com tubos evacuados, ao valor de R$ 2.600,00 e a economia gerada de R$ 1.458,00 ao ano, referentes ao custo de energia elétrica, calcula-se o payback (tempo de retorno do capital investido), obtendo-se 1,8 anos ou 21,5 meses para o retorno do investimento. Conclui-se que a utilização desses equipamentos, colaborará para uma produção de leite com qualidade, reduzindo custos e melhorando a produção.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.