MEIO AMBIENTE, LITERATURA E CIDADANIA: O CONTEXTO CONTEMPORÂNEO DE MONTEIRO LOBATO NA EDUCAÇÃO

Kátia Luciane Souza da Rocha, Jefferson Marçal da Rocha, Nívea Maria Perdomo de Moura

Resumo


Este trabalho tem o objetivo de relatar uma atividade de ensino que contextualizou os aspectos literários da obra de Monteiro Lobato com a problemática ambiental contemporânea, em uma turma de 3º ano do Ensino Fundamental da Escola Estadual de Ensino Médio Dr. Fernando Abbott, São Gabriel, RS. A atividade fez parte do projeto O Mundo de Monteiro Lobato, onde os estudantes exploram a obra O Sítio do Pica Pau Amarelo. No contexto desta temática os conteúdos abordados foram tratados de forma interdisciplinar, procurando comparar os temas do autor na problemática contemporânea. Por exemplo, na passagem sobre as Caçadas de Pedrinho, temas como a caça de animais e preservação do meio ambiente foram abordados, reescritos e ilustrados. Na obra original o personagem principal mata uma onça pintada que ameaça o sítio e seus habitantes. O debate acerca deste fato impulsionou a pesquisa sobre animais em extinção no Brasil, bem como contextualizou a expansão do modelo agrícola, que devastou o habitat natural dos animais. Neste contexto, foram trabalhados textos e reportagens atuais sobre animais que vivem em zoológicos, como meros atrativos para as sociedades urbanas, sendo que estes animais foram desnaturalizados e domesticados. Destaca-se que a obra foi contextualizada no tempo em que foi escrita, e nesta época a questão ambiental não estava presente como nos dias atuais, não existiam leis de proteção e preservação ambiental e não se conhecia a necessidade de preservação da flora e da fauna brasileira. Na sequência da atividade, na abordagem do capítulo Reino das Águas Claras, foi desenvolvido o tema o Nosso Reino das Águas Claras, referindo-se ao rio da nossa cidade, o Vacacaí, numa abordagem que permitiu constatar quais ações de proteção e preservação tem sido feitas no nosso município para preservar o nosso rio. O tema Como estão nossas águas?, foi debatido levando a uma pesquisa histórica da importância do rio na formação do município. Um paralelo de ações relatadas sobre o que deixou de ser feito para que o rio esteja como está e o que poderia mudar, também proporcionou um fervoroso debate entre os alunos que traçaram ações emergentes para proteção e preservação dos rios. Logo após, uma exposição de fotos antigas e atuais do rio Vacacaí foi feita na sala de aula, propiciando à turma, momentos de reflexão e produção de textos e relatos sobre o tema numa dinâmica lúdica. A partir da releitura do contexto contemporâneo, os personagens de Monteiro Lobato foram resignificados numa nova perspectiva ambiental e as aventuras contadas agora, foram contextualizadas a partir da realidade do Rio Vacacaí. Considera-se que a leitura das obras clássicas possibilita a análise do contexto histórico das problemáticas contemporâneas, em especial, à questão ambiental. Constatou-se ainda, que os estudantes conseguiram se sensibilizar sobre a responsabilidade do homem na trajetória do desenvolvimento capitalista. Assim, a extinção das espécies e a poluição dos rios são frutos de uma forma de desenvolvimento insustentável que se reflete, diretamente, nos recursos naturais locais.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.