INVESTIGAÇÃO GEOELÉTRICA EM AQUÍFERO FRATURADO CONTAMINADO POR LIXIVIADOS DE UM ANTIGO ATERRO

Carolina Gonçalves Leandro, Camila Trindade Lopes, César Augusto Moreira, Lenon Melo Ilha

Resumo


Os lixões são áreas de disposição final de resíduos sólidos diretamente no solo, sem critérios técnicos ou sistemas coletores de gases ou líquidos. Uma grande parte dos municípios brasileiros usaram essa alternativa extremamente prejudicial para o ambiente até o ano de 2010, quando uma lei federal tornou obrigatória a instalação de aterros sanitários. No entanto, grande parte dos lixões foram simplesmente abandonados, embora alguns, eventualmente, passam por tratamento após avaliação dos órgãos ambientais estaduais. Este trabalho apresenta os resultados da investigação geofísica em um aterro sanitário desativado em 2004, localizado em uma pequena cidade no sul do Brasil, onde as investigações anteriores revelaram contaminação do solo e das águas subterrâneas pelo chorume. Análises estruturais da área de estudo combinadas com dados geológicos dos poços de monitoramento, indicam a presença de contaminantes no granito fraturado, com grande variação na espessura do solo, saprólito e do nível do lençol freático. A integração da análise química da água subterrânea com a tomografia de resistividade elétrica (ERT) no processamento 2D e 3D, revelou a existência de grandes áreas contaminadas dentro dos limites de descarga e fluxo no aquífero parcialmente livre até 5m de profundidade. Tais áreas podem diminuir gradualmente com o aumento da profundidade e entre as zonas de 9m e 19m a contaminação predomina claramente, associado com o fluxo no aquífero fraturado. A indicação de zonas restritas e orientadas sugere a segmentação e acumulação de contaminantes em dois sistemas de fraturas preferenciais. A descoberta destas zonas é fundamental para o planejamento e instalação de sistemas de bombeamento e descontaminação de águas subterrâneas, em face do declínio da produção de lixiviado desde o fechamento do aterro.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.