OFICINA DE CULINÁRIA: ORIENTAÇÕES SOBRE NUTRIÇÃO PARA USUÁRIOS DE UM CENTRO DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL

Iisma Elisama Milder Braga, Carla Pohl Sehn, Laura Virgili Claro, Fabiana Bertei Panziera, Simone de Castro Giacomelli

Resumo


O Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) é um serviço de saúde aberto e comunitário do Sistema Único de Saúde, sendo local de referência e tratamento para pessoas que sofrem com transtornos mentais, psicoses, neuroses graves, realizando o acompanhamento clínico e a reinserção social dos usuários pelo acesso ao trabalho, lazer, exercício dos direitos civis e fortalecimento dos laços familiares. Existe uma equipe técnica mínima exigida para a atuação nos CAPS, na qual não é exigida a presença de um nutricionista. No entanto, esse é o profissional de saúde que, atendendo aos princípios da ciência da Nutrição, tem como função contribuir para a saúde dos indivíduos e da coletividade. Diante do exposto, o presente trabalho possui como objetivo relatar experiências vivenciadas em uma oficina de culinária realizada com usuários de um CAPS. A oficina é realizada uma vez por semana na cozinha do CAPS II Asas da Liberdade localizado na cidade de Uruguaiana, Rio Grande do Sul, onde todos os usuários que estão no serviço são convidados a participar, sendo assim este é um grupo aberto. As receitas são sugeridas pelos usuários, selecionadas pela nutricionista e/ou pelas residentes que atuam no local e, em geral, são de fácil preparação. As mesmas são impressas e entregues aos usuários para acompanhamento durante a oficina e para que possam levar para casa e elabora-las junto de sua família. Assim que a atividade inicia são realizadas orientações de boas práticas de higiene e preparação dos alimentos, que incluem a lavagem das mãos, uso de aventais e toucas, higienização das bancadas e dos utensílios, bem como dos alimentos que serão utilizados para o preparo. Alguns participantes da oficina vão até o supermercado e participam da escolha e aquisição dos ingredientes para o desenvolvimento da atividade. Em diferentes momentos ocorre o diálogo sobre informações nutricionais dos gêneros alimentícios e a importância dos mesmos na alimentação. Após a conclusão da atividade, os participantes podem degustar o que elaboraram, organizam e higienizam o local, e utensílios utilizados. Diante da realização destas atividades é possível perceber uma maior incorporação de boas práticas de higiene na rotina diária, a ampliação da autonomia e a capacidade de escolha de alimentos, melhorando a forma como estes usuários tratam da saúde e gerem seus hábitos alimentares, uma vez que, pacientes com transtornos psíquicos podem apresentar inconformidades em seu comportamento alimentar, o que pode levar a um estado nutricional inadequado. Portanto, a oficina de culinária é de extrema relevância para os usuários do CAPS II, pois proporciona autonomia, socialização, bem como estímulo ao desenvolvimento de habilidades culinárias e noções sobre medidas caseiras e porções. Ademais, aprende-se sobre a importância de uma alimentação variada e rica em diversos elementos nutricionais fundamentais para a saúde, demonstrando a relevância de um profissional nutricionista em um Centro de Atenção Psicossocial.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.