SAIDAS DE CAMPO COMO INSTRUMENTO DE APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO AMBIENTAL

Andriélli Vilanova de Carvalho, Edward Frederico Castro Pessano, Luis Roberval Bortoluzzi Castro, Alicia Da Costa Martins, Julyana Quaresma Azeredo, Waldemar Pinto Bilhalva

Resumo


A educação ambiental propõe a construção de valores, atitudes, habilidades, assim como a tomada de consciência na busca pela preservação ambiental e para isso, é necessário que o indivíduo perpasse o território escolar percebendo o ambiente e suas peculiaridades. Para que possamos construir uma postura crítica e reflexiva é preciso conhecer o que está ao nosso entorno, seja por meio das relações sociais, econômicas e naturais. Desta forma, as saídas de campo são atividades sócias afetivas capazes de despertar nos indivíduos o interesse, a motivação, a curiosidade e auxiliar no processo de desenvolvimento dos mesmos. Com o intuito de proporcionar essa interação entre indivíduos e o meio, foi realizada uma saída de campo com 30 alunos do 4º e 5º anos do ensino fundamental de uma escola da rede Estadual de ensino no ano de 2012, como parte do projeto Pelotão Ambiental Mirim, no município de Uruguaiana. A saída de campo ocorreu no Arroio Imbaá, localizado no interior do município a 6 quilômetros da escola. Anteriormente a saída de campo, foi realizado alguns questionamentos aos alunos em relação ao meio ambiente onde foi solicitado a realização de um desenho sobre o meio ambiente. Primeiramente os alunos fizeram a observação do local, registrando com desenhos tudo o que estavam vivenciando. Durante a saída foi apresentado aos alunos alguns habitantes do arroio através de uma coleta simples com o auxílio de um puçá manual, uma bandeja plástica e lupas. Através das respostas dos questionamentos percebe-se a necessidade de se trabalhar os conteúdos formais ou temas transversais de forma prática. Quando os educandos foram questionados: Para que utilizamos a água? A maioria das respostas foram: para tomar e lavar, logo, percebe-se a relação entre o uso da água e o consumismo; para a pergunta: O que é meio ambiente? A maioria relaciona o meio ambiente com as árvores, o que reflete uma visão limitada; no questionamento: Quem vive na água? as respostas indicam baleia, golfinho, tubarão, o que demonstra uma certa falta de contextualização com a realidade local; e para a última pergunta: Qual é a importância das árvores? As respostas foram sombra e frutos, havendo uma relação de benefício. Após as atividades de campo os alunos responderam novamente as mesmas questões e realizaram um desenho. Dessa forma, evidenciaram a importância da água para a saúde, para vida, para os animais e plantas, sobre o meio ambiente relataram situações da saída de campo, como os resíduos, oferendas, estradas, animais mortos, em relação aos animais que vivem na água destacaram peixes, algas, minhocas, mamíferos, mosquitos, caranguejos, jacarés, tartarugas e micróbios, mas sobre a importância das árvores permaneceram com o mesmo conceito. Neste contexto, o presente relato descreve a importância das atividades de campo, onde, contribuem diretamente para o desenvolvimento da percepção ambiental, enriquecendo as vivências e consequentemente no aprendizado dos educandos.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.