ESTIMAÇÃO DE UM ÍNDICE GERAL DE CRIMINALIDADE PARA O ESTADO DE SÃO PAULO – IGcrime SP

Jonatas de Oliveira, Fernanda Dachi Carrets, Tiarajú Alves de Freitas

Resumo


A propagação da criminalidade vem sendo foco de discussão entre pesquisadores e formuladores de políticas públicas. Diferentes metodologias têm sido utilizadas, na tentativa de ilustrar as dimensões do problema, compreender seus determinantes, identificar grupos de risco e mensurar impactos sociais e econômicos. O objetivo geral deste trabalho foi criar um indicador geral de criminalidade com base em 16 tipologias de crimes extraídas das estatísticas oficiais da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo para as 12 regiões paulistas para o ano de 2014. O indicador foi denominado de IGcrime e seu valor oscilou entre zero e um, onde zero representou um baixo nível de criminalidade e um representou alto nível de criminalidade. O IGcrime agrupou 16 tipologias de crimes e realizou uma ponderação com base nas penas atribuídas pelo Código Penal Brasileiro (Decreto-Lei 2.848, de 07 de dezembro de 1940), na Lei Antidrogas (Lei 11.343, de 23 de agosto de 2006) e no Estatuto do Desarmamento (Lei 10.826, de 22 de dezembro de 2003). O IGcrime calculado para o estado de São Paulo mostrou que os piores índices estão nas regiões de Santos e de São Paulo-Capital.


Palavras-chave


Índice Geral de Criminalidade. Regiões do Estado de São Paulo. Georreferenciamento.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .