Participação digital com governos: Uma análise da e-participação sob a ótica da Teoria Ator-Rede

Cláudio Sonáglio Albano, Marcelo Henrique de Araújo

Resumo


O presente artigo teórico tem como objetivo discutir de que maneira o referencial da Teoria Ator-Rede pode ser adequado para analisar as iniciativas de participação mediada por tecnologias digitais (e-participação). O referido campo de pesquisa carece de estudos analisem os fenômenos da e-participação sob uma perspectiva mais ampla, isto é, não se restringindo exclusivamente aos elementos tecnológicos (visão instrumental), mas explorando aspectos de ordem social e política. Neste sentido, a Teoria Ator-Rede (ANT) se torna adequada, pois essa considera a realidade como o resultado de um processo de construção de uma rede heterogênea, isto é, composta de elementos humanos e não-humanos. Dessa forma a ANT supera a limitação de trabalhos que se baseiam em uma premissa mais deterministas, oferecendo uma perspectiva sociotécnica ao fenômeno da e-participação.

Palavras-chave


e-participação, participação digital, teoria Ator-Rede.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .