O Sistema de Transporte e Escoamento da Produção de Grãos: Um Desafio à Competitividade do Agronegócio Mato Grossense.

Maiara Souza, Amanda Leite Pardiola, Leticia Freitas Cavequia, Gustavo Teixeira Xavier, Karla Mara Santos, Elizandra Marisa Zambra

Resumo


O conceito de agronegócio foi dado a partir dos autores John Davis e Ray Goldberg, quando em 1957 lançaram o termo agribusiness nos EUA. Como a logística de transporte pode interferir na competitividade do agronegócio mato-grossense? Os objetivos deste trabalho são analisar como as deficiências do sistema de transporte e escoamento da produção de grãos impactam na competitividade do agronegócio Mato Grossense. Neste sentido, é imprescindível conhecer a estrutura logística disponível no pais, realizando uma análise bibliográfica e da infraestrutura de transporte existente, a fim de identificar as melhores opções para o escoamento da safra. Para o mercado interno a contabilização dos custos com transporte tem por consequência o aumento do preço dos grãos e consequentemente a queda na competitividade quando comparada a produção vinda dos locais que estão mais próximos ao mercado consumidor. Observados estes fatores fica claro que a relação direta entre os custos com transporte e a competitividade dos produtos agrícolas, visto que a vantagens só serão percebidas se houver um sistema logístico eficiente. Assim, o aproveitamento do potencial agrícola brasileiro, que é elevado, está diretamente relacionado à disponibilidade e à qualidade da infraestrutura logística existente e aos custos dela decorrentes.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.