A CONVENÇÃO DAS IGREJAS BATISTAS INDEPENDENTES DE LÍNGUA ALEMÃ COMO ESPAÇO REGIONAL E FRONTEIRIÇO: Um espaço cultural definido e em constante mudança.

Josemar Valdir Modes

Resumo


O estudo acerca da Convenção das Igrejas Batistas Independentes de Língua Alemã, e das igrejas que que pertencem a ela, mostra a importância de se analisar as comunidades religiosas presentes no Brasil, que pelas suas características compõem espaços regionais, e manifestam um intenso trânsito cultural que é vivenciado e difundido pelas mesmas. As comunidades religiosas se tornam pequenas regiões culturais e de manutenção destas tradições que lhes é característica.


Referências


JAHRIGES JUBILÄUM DER KONFERENZ DER UNABHÄNGIGEN BAPTISTEN DEUTSCHER SPRACHE UND 70 JÄHRIGES JUBILÄUM DER BAPTISTENGEMEINDE BETHEL IN La. DR. PEDERNEIRAS. User Mitteilungsblatt – Boletim Informativo, n.1, ano 1, janeiro a dezembro de 1989. Reportagem da capa do jornal.

AYMARD, Maurice. De la Méditerranée à l’Asie: une comparaison nécessaire (commentaire). Annales HSS, Paris, n.1, 2001.

BARROS, Jorge D’Assunção. História, região e espacialidade. Revista de História Regional, v.10, n.1, Universidade Estadual de Ponta Grossa, verão de 2005.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Lisboa, Difel/Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 1989.

BURKE, Peter. Hibridismo cultural. São Leopoldo: Unisinos, 2004.

CARDOSO, Ciro Flamarion. Agricultura, escravidão e capitalismo. Petrópolis: Vozes, 1979.

DEPARTAMENTO DAS IGREJAS DE LÍNGUA ALEMÃ. ZUR GESCHICHTE UNSERER DEUTCHEN KONFERENZ. Porto Alegre: Esperança, 1989.

DURKHEIM, Emile. Las formas elementares de la vida religiosa. Buenos Aires: Schapire, 1968.

Ekstöm, Leif. Estudo sobre a História dos Batistas Independentes. Ed. Batista Independente. Campinas, 2008.

FAULHABER, Priscila. A fronteira na antropologia social: as diferentes faces de um problema. BIB, n.51, 1º semestre de 2001, São Paulo.

GEERTZ, Clifford. A interpretação das Culturas. Zahar. Rio de Janeiro, 1973.

HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade. Trad. Tomaz Tadeu da Silva e Guacira Lopes Louro. 7.ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

HEREDIA, Edmundo. Cono Sur: el fin de las regiones de frontera. Cadernos do CHDD. Rio de Janeiro: Fundação Alexandre de Gusmão, ano 6, edição especial, 2007.

IGREJAS. Disponível em: < http://cibila.org/a-cibila/igrejas/>. Acesso em: 28 jun. 2017.

JANSSON, Erik. Under Söderns Kors I. Örebro. Örebro Missionsförenings Förlag, 1941.

Jornal Missionsbote – nº 1 – Janeiro de 1963 – Ano 37.

LÉVI-STRAUSS, Claude (org.). L’Identité. Paris: Grasset, 1977.

LEVY, Pierre. As tecnologias da inteligência: o futuro do pensamento na era da informática. Rio de Janeiro: 34, 1993.

MACHADO, Lia Osório. Estado, territorialidade, redes: cidades gêmeas na zona de fronteira sul-americana. In: SILVEIRA, M. L. (Org.). Continente em chamas: globalização e territórios na América Latina. Rio de janeiro: civilização brasileira, 2005.

MACHADO, Lia Osório. Limites, Fronteiras, Redes. In: STROHAECKER, Tânia Marques. et al. (Org.). Fronteiras e Espaço Global. Porto Alegre: AGB-Seção Porto Alegre, 1998.

OLIVEN, Ruben George. A parte e o todo: a diversidade cultural no Brasil nação. Petrópolis: Vozes, 2006.

POZENATO, José Clemente. Algumas considerações sobre região e regionalidade. In.: POZENATO, José Clemente. Processos culturais: reflexões sobre a dinâmica cultural. Caxias do Sul: Educs, 2003.

PRIMÓRDIOS: Suécia e Brasil. User Mitteilungsblatt – Boletim Informativo, n.56, ano 22, outubro a dezembro de 2011.

SCHAFFER, N. O. Globalização e fronteira. In: SCHAFFER, N. O. Práticas de integração nas fronteiras: temas para o Mercosul. Porto Alegre: UFRGS, 1995.

SEYFERTH, Giralda. Identidade nacional, diferenças regionais, integração étnica e a questão imigratória no Brasil. In.: ZARUR, George de Cerqueira Leite (org.). Região e nação na América Latina. Brasília: Universidade de Brasília; São Paulo: Imprensa Oficial do Estado, 2000.

WOORTMANN, Ellen F. Herdeiros, parentes e compadres: colonos do sul e sitiantes do nordeste. São Paulo; Brasília: HUNITEC; Edund, 1995.

WUTZKE, Vilson. As igrejas de língua alemã. In.: SCHULZ, Almiro [et. al.]. Da Suécia ao Brasil: uma história missionária. Campinas: Editora Batista Independente, 2012, p. 85.

WUTZKE, Vilson. Pr HEINRICH KOCH TREU IM WERK DES HERRN. User Mitteilungsblatt – Boletim Informativo, n.15, ano 8, julho a dezembro de 1996.

WUTZKE, Vilson. Pr HEINRICH KOCH TREU IM WERK DES HERRN. User Mitteilungsblatt – Boletim Informativo, n.16, ano 9, janeiro a julho de 1997.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Editor-gerente: Prof. Dr. Rafael da Costa Campos (Unipampa)

Editores: Prof. Dr. Dominique Vieira Coelho dos Santos (FURB); Profa. Dra. Lyvia Vasconcelos Baptista (UFRN); Profa. Dra. Semíramis Corsi Silva (UFSM)

Submissão: fluxo contínuo

Publicação: semestral

Endereços importantes:

Grupo de Trabalho de História Antiga (Regional Rio Grande do Sul) da Associação Nacional de Professores Universitários de História: http://gthars.wordpress.com/

Grupo de Trabalho de História Antiga da Associação Nacional de Professores Universitários de História: http://www.gtantiga.com/

Sociedade Brasileira de Estudos Clássicos: http://www.classica.org.br/

Associação Brasileira de Estudos Medievais: http://www.abrem.org.br/