As Representações da Morte na Phaedra de Sêneca

Douglas de Castro Carneiro

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar as representações da morte na Phaedra, de Sêneca. O primeiro ato (1-84) serve de apresentação do lugar e da hora de ação, incluindo a caracterização do personagem. No segundo ato (360-834), a ama lamenta o terrível mal de amores depois de invocar o auxílio de Diana, tratando de abrandar Hipólito e convencê-lo a deixar a vida lúgubre pela vida cidadã. No terceiro ato (835-990), Teseu explica seu regresso dos infernos, estranha seus lamentos, e pergunta à ama o motivo, pois esta dizia que queria morrer, não se atreve a dizer a verdade e calunia Hipólito. Pontua-se que as tragédias de Sêneca não eram destinadas a um grande público, e sim apresentadas aos leitores-ouvintes da aula imperial durante as sessões de recitações.


Referências


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

a) Documentação

SENECA. Tragedies: Hercules Furens, Troades, Medea, Hippolytus, Oedipus. Translator. Frank Justus Miller. Loeb Classical Library. Cambridge: Harvard University Press, 1929.

b) Obras Gerais

ALMEIDA, André Albino. A Phaedra Através do Prólogo. Dissertação de Mestrado em Letras Clássicas, Campinas, Unicamp, 2006.

ARMISEN-MARCHETTI, Mireille. “Pour une lecture plurielle des tragédies de Sénèque : l’exemple de Phèdre, v. 130-135”. In: Dramaturgie et Actualité du Théâtre Antique. Actes du Colloque International de Toulouse des 17-19 oct. 1991. Pallas, 38, 1992, pp. 379-389.

BOYLE, Anthony James. Tragic Seneca: An Essay in the Theatrical Tradition. London; New York: Routledge, 1990.

CARMO, Tereza Pereira. “O Furor de Hipólito na Phaedra de Sêneca”. A Palo Seco, ano 9, n. 10, 2017, pp. 121-130.

CARDOSO, Zélia Almeida. Estudos sobre as Tragédias de Sêneca. São Paulo: Alameda, 2005a.

CARDOSO, Zélia Almeida. “A Função Didática nas Tragédias de Sêneca”. Paideuma, São Paulo, 2005b. Disponível em: . Acesso em: 20 mar. 2019.

CARDOSO, Zélia Almeida. “O Tratamento das Paixões nas Tragédias de Sêneca”. Letras Clássicas, n. 3, 1999, pp. 129-145.

DAVIES, Peter J. “Vindicat Omnes Natvra Sibi: A Reading of Seneca’s Phaedra”. Ramus, v. 12, n. 1-2, 1983, pp. 114-127.

DAVIES, Peter J. “The Chorus in Seneca Thyestes”. Classical Quartely, v. 39, 1989, pp. 421-435

ERASMO, Mario. Reading Death in Ancient Rome. Columbus: Ohio University Press, 2004.

FONTES, Joaquim Brasil. “A Figura do Poder na Fedra de Sêneca”. Cadernos Pagu, n. 11, 1998, pp. 345-359.

GONÇALVES, Ana Teresa Marques. “As Imagens Estoicas de Sêneca”. Phoinix, Rio de Janeiro v. 2, 1999, pp. 47-56.

HOPE, Valerie. Death in Ancient Rome: A sourcebook. New York; London: Routledge, 2011.

KER, James. The Deaths of Seneca. Oxford: Oxford University Press, 2009.

KOHN, Thomas. The Dramaturgy of Seneca Tragedy. Ann Arbor: University of Michigan Press, 2013.

LOHNER, José Eduardo dos Santos. “A utilização de Recursos Formais na Tragédia Fedra de Sêneca”. Letras Clássicas, n. 3, 1999, pp. 163-180.

LOHNER, José Eduardo dos Santos. “Variedades de Gêneros e teatralidade nos dramas de Sêneca”. Classica, v. 24, n. 1/2, 2011, pp. 86-102.

MARSHALL, C. W. “The Works of Seneca the Younger and Their Dates”. In: DAMASCHEN, Gregory; HEIL, Andreas (eds.). Brill Company of Seneca: Philosopher and Dramatist. Leiden: Brill, 2014, pp. 33-44.

OLIVEIRA, Francisco. “Imagem do Poder na Tragédia de Sêneca”. Hvmanitas, v. I, 1999), pp. 49-83.

OMENA, Luciane Munhoz; FUNARI, Pedro Paulo. “Apresentação”. Clássica, São Paulo, v. 27, 2007, pp. 78-84.

PIRATELI, Marcelo. O caráter educativo nas tragédias de Sêneca. Dissertação de Mestrado em Educação. Universidade Estadual de Maringá, Maringá, 2010.

PIRATELI, Marcelo; MELO, José Joaquim Pereira. “A arte dramática senequiana: instrumento para a formação humana”. In: Seminário de Pesquisa do PPE, Universidade Estadual de Maringá, 27-28 abril de 2010, pp.1-10.

PIRATELI, Marcelo. “A tragédia Tiestes de Sêneca e seu aspecto educativo”. Revista UNIFAMMA, v. 16, 2017, pp. 15-30.

PRADO, João Batista Toledo. “Uma leitura intertextual da Phaedra, de Sêneca”. Revista de Letras, v. 35, 1995, pp. 195-200.

PRATT, Norman T. “Major Systems of Figurative Language in Senecan Melodrama”. Transactions and Proceedings of the American Philological Association, v. 94, 1963, pp. 199-234.

SANCHES, Cintia Martins. Phonissae de Sêneca: Um estudo introdutório, Tradução e Notas. Dissertação de Mestrado em Letras. Universidade Estadual Paulista, Araraquara, 2012.

SALLES, Catherine. Lire à Rome. Paris: Petit Bibliothèque Payot, 2010.

SANTOS, Fernando Brandão. “O Hipólito de Sêneca: Um breve estudo sobre a tragédia latina”. Revista de Letras, v. 28, 1988, pp. 129-138.

SILVA, Fernando Crespim Zorrer. “A Releitura do Mito de Fedra em Eurípedes e em Sêneca”. Hélade, v. 1, n. 2. Dezembro 2015, pp. 18-24.

SILVA, Leyla Thais Brito. Vênus impura: Tragicidade, ethos e transgressão na Fedra de Sêneca. Dissertação de Mestrado em Letras. Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2009.

VERNANT, Jean Pierre. “A Bela Morte e o Cadáver Ultrajado”. Revista de Filosofia da USP, 1978, pp. 31-62.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Editor-gerente: Prof. Dr. Rafael da Costa Campos (Unipampa)

Editores: Prof. Dr. Dominique Vieira Coelho dos Santos (FURB); Profa. Dra. Lyvia Vasconcelos Baptista (UFRN); Profa. Dra. Semíramis Corsi Silva (UFSM)

Submissão: fluxo contínuo

Publicação: semestral

Endereços importantes:

Grupo de Trabalho de História Antiga (Regional Rio Grande do Sul) da Associação Nacional de Professores Universitários de História: http://gthars.wordpress.com/

Grupo de Trabalho de História Antiga da Associação Nacional de Professores Universitários de História: http://www.gtantiga.com/

Sociedade Brasileira de Estudos Clássicos: http://www.classica.org.br/

Associação Brasileira de Estudos Medievais: http://www.abrem.org.br/