Entre a literatura agrária latina e a economia rural romana: elementos discursivos e aspectos econômicos em Catão e Varrão

José Ernesto Moura Knust

Resumo


Os tratados de Catão, Varrão e Columela têm sido utilizados há mais de um século como fontes históricas privilegiadas para o estudo da economia rural romana. Nas últimas décadas, contudo, este uso indiscriminado dos tratados como se fossem descrições ou prescrições da realidade rural italiana antiga tem sido severamente criticado. Diversos autores têm mostrado que estes tratados se inserem em uma tradição literária específica, e que os elementos discursivos do texto precisam ser entendidos dentro de questões literárias, culturais e ideológicas. Frente a esta crítica, deve-se colocar uma questão fundamental: estes tratados devem ser encarados apenas como fontes para o estudo de determinados quadros culturais e ideológicos da sociedade romana antiga ou é possível criar novas abordagens que, levando em consideração as questões levantadas pela crítica, sejam capazes de ainda utilizar tais textos como fontes para o estudo da história social e econômica do mundo rural romano? O presente artigo pretende apresentar uma proposta de abordagem neste sentido a partir de análises dos textos de Catão e Varrão, mostrando que a identificação destes elementos discursivos não só não nos impede de fazer análises econômicas e sociais, como permitem melhores análises deste tipo.

Palavras-chave: Economia Rural Romana, Literatura Agrária Latina, Catão e Varrão.


Referências


BEARD, Mary; CRAWFORD, Michael H. Rome in the Late Republic. London: Duckworth, 1985.

BLOCH, Marc. Apologia da história. [s.l.]: Zahar, 2002.

CARLSEN, Jesper. Vilici and Roman Estate Managers Until AD 284. Roma: L’Erma di Bretschneider, 1995.

CHARTIER, Roger. História Cultural: Entre práticas e representações. Lisboa: Difel, 1990.

DAVIS, David Brion. O problema da escravidão na cultura ocidental. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001.

FINLEY, Moses I. Escravidão Antiga e Ideologia Moderna. Rio de Janeiro: Graal, 1991.

FITZGERALD, William. Slavery and the Roman Literary Imagination. Cambridge: Cambridge University Press, 2000. (Roman Literature and its contents).

GARLAN, Yvon. Slavery in Ancient Greece. Ithaca: Cornell University Press, 1988.

GREEN, Carin. “Free as a bird”: Varro De Re Rustica 3. American Journal of Philology, v. 118, n. 3, 1997.

GUARINELLO, Norberto Luiz. Ruínas de uma Paisagem. Arqueologia das casas de fazenda da Itália Antiga (VIII a.C.-II d.C.). Tese de Doutorado, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1993.

HERNANDEZ MIGUEL, Luis Alfonso. Varrón. Madri: Ediciones Clásicas, 2000. (Biblioteca de la Literatura Latina,).

HOPKINS, Keith. Conquerors and slaves. Cambridge: Cambridge University Press, 1978. (Sociological studies in Roman history, v. 1).

JOLY, Fábio Duarte. Espaço, poder e escravidão no De Re Rustica de Columela. Revista Brasileira de História, v. 23, n. 45, p. 281–299, 2003.

JOLY, Fabio Duarte. Terra e trabalho na Itália do alto Império. In: SILVA, Gilvan Ventura da; MENDES, Norma Musco (Orgs.). Repensando o Império Romano. Rio de Janeiro: Mauad, 2006.

MARQUESE, Rafael de Bivar. Feitores do Corpo, Missionários da Mente. Senhores, letrados e o controle dos escravos nas Américas, 1660-1860. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

MARTIN, René. Recherches sur les agronomes latins et leurs conceptions économiques et sociales. Paris: Les Belles Lettres, 1971.

PATTERSON, Orlando. Escravidão e morte social: um estudo comparativo. São Paulo: Edusp, 2008.

POWELL, J.G.F. Dialogues and treatises. In: A companion to Roman literature. Malden; Oxford: Blackwell, 2005.

REAY, Brendon. Agriculture, Writing, and Cato’s Aristocratic Self-Fashioning. Classical Antiquity, v. 24, n. 2, p. 331–361, 2005.

ROCHA PEREIRA, Maria Helena da. Estudos de história da cultura clássica. 3. ed. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2002.

ROTH, Ulrike. Thinking Tools: Agricultural Slavery Between Evidence and Models. London: Institute of Classical Studies, School of Advanced Study, University of London, 2007.

SKYDSGAARD, Jens Erik. Varro the scholar. Copenhagen: E. Munksgaard, 1968.

TREVIZAM, Matheus. Linguagem e Interpretação na Literatura Agrária Latina. Tese de Doutorado, Universidade de Campinas, Campinas, 2006.


Texto completo: jose knust.pdf

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Editor-gerente: Prof. Dr. Rafael da Costa Campos (Unipampa)

Editores: Prof. Dr. Dominique Vieira Coelho dos Santos (FURB); Profa. Dra. Lyvia Vasconcelos Baptista (UFRN); Profa. Dra. Semíramis Corsi Silva (UFSM)

Submissão: fluxo contínuo

Endereços importantes:

Grupo de Trabalho de História Antiga (Regional Rio Grande do Sul) da Associação Nacional de Professores Universitários de História: http://gthars.wordpress.com/

Grupo de Trabalho de História Antiga da Associação Nacional de Professores Universitários de História: http://www.gtantiga.com/

Sociedade Brasileira de Estudos Clássicos: http://www.classica.org.br/

Associação Brasileira de Estudos Medievais: http://www.abrem.org.br/