Tempo, narrativa e historiografia na escrita da Crônica Anglo-Saxônica sob o reinado de Alfredo, o Grande no século IX

Kauê Junior Neckel, Kauê Junior Neckel

Resumo


Neste artigo, nos atentaremos aos elementos de escrita da Crônica Anglo-Saxônica tendo como objetivo perceber o documento como um local de desenvolvimento de memória e narrativa sobre as populações anglo-saxônicas do século IX. Teremos como princípio a análise de escrita da história inserida na Crônica Anglo-Saxônica. Primeiramente, procuraremos perceber o espaço de escrita da Crônica no reinado de Alfredo, o Grande e seus elementos de propaganda de seu reinado, fazendo uma análise bibliográfica a partir de historiadores com produção vinculada a figura de Alfredo. Em uma segunda etapa nos atentaremos a escrita da Crônica atrelada ao ambiente monástico, identificando as etapas de escrita depois do documento ter saído da corte de Alfredo e a mudança no sentido de sua própria escrita. Por fim, analisaremos os elementos da memória, narrativa e temporalidade dentro da Crônica Anglo-Saxônica, identificando o marco temporal na sua temporalidade, a sua estrutura de narrativa e seu desenvolvimento enquanto um espaço de memória. Assim, nosso propósito é verificar a Crônica Anglo-Saxônica como um espaço de escrita da história na Idade Média, encontrando seu lugar dentro da escrita da história universal e fazendo um diálogo com a História Eclesiástica do Povo Inglês, de autoria do Venerável Beda, a partir de sua influência na escrita da Crônica Anglo-Saxônica. Estes elementos assim, serão guiados pela percepção da historiografia tendo como centro de análises a própria Crônica, sendo a escrita do documento o local de desenvolvimento destas questões.


Referências


Fontes

THE ANGLO-SAXON CHRONICLE. Londres: Everyman Press, 1996. Disponível em: Tradução por James Ingram e J.A. Giles. Digitalização por Douglas B. Killings.

BEDA, O VENERÁVEL. ECCLESIASTICAL HISTORY OF THE ENGLISH PEOPLE. Cambridge: Ontario, 1999. Disponível em Tradução por Thomas Miller.

Bibliografia

ABELS, Richard. Alfred the Great: War, kingship and culture in Anglo-Saxon England. Londres e Nova York: Routledge, 2013.

ALLEN, Michael. Universal History 300 – 1000: Origins and Western developments. In: DELIYANNIS, Deborah. Historiography in the Middle Ages. Koninklijke: Brill, 2003. p. 17-42.

ARNOLD, C. J.. An Archaeology of the early Anglo-Saxon Kingdoms. Londres e Nova York: Routledge, 1988.

BLAIR, Peter Hunter. Anglo-Saxon England. 4. ed. Londres: The Folio Society, 1997. (A History of England).

BURKE, Peter. A história dos acontecimentos e o renascimento da narrativa. In: ________ (org.). A escrita da história: novas perspectivas. São Paulo: Ed. Unesp, 1992. p.327-348.

CAMPBELL, James. Essays in Anglo-Saxon History. Londres: The Hambledon Press, 1986.

HARTOG, François. Regimes de Historicidade: presentismo e experiências do tempo. 1. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2013.

LE JAN, Régine. O historiador e suas fontes: Construção, desconstrução, reconstrução. Revista Signum. Belo Horizonte, vol. 17, n. 1, p. 5-26, 2016.

NORDIN, Nei Marcos A. Concepções sobre o tempo na cronística lopeana. In: MATTOS, Carkubda Narua Fischer; CRUXEN, Edison Bisso; TEIXEIRA, Igor Salomão (org.). Reflexões sobre o medievo II: Práticas e Saberes no Ocidente Medieval. São Leopoldo: Oikos, 2012. p. 15-38.

SANTOS, Dominique Vieira Coelho dos; SOUZA, Anderson. Aelfred Venerabilis Rex: A construção da imagem do Rei-Guerreiro na Vita Ælfredi Regis Angul Saxonum. Roda da Fortuna, v. 1, n. 2, p.66-79, 30 dez. 2012.

TORO VIAL, José Miguel de. As crônicas universais e a cosmografia medieval. In: TEIXEIRA, Igor Salomão; BASSI, Rafael (org.). A Escrita da História na Idade Média. São Leopoldo: Oikos, 2015. p. 158-183.

YORKE, Barbara. Kings and Kingdoms of Early Anglo-Saxon England. 2. ed. Londres e Nova York: Routledge, 2003.


Texto completo: neck.PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Editor-gerente: Prof. Dr. Rafael da Costa Campos (Unipampa)

Editores: Prof. Dr. Dominique Vieira Coelho dos Santos (FURB); Profa. Dra. Lyvia Vasconcelos Baptista (UFRN); Profa. Dra. Semíramis Corsi Silva (UFSM)

Submissão: fluxo contínuo

Endereços importantes:

Grupo de Trabalho de História Antiga (Regional Rio Grande do Sul) da Associação Nacional de Professores Universitários de História: http://gthars.wordpress.com/

Grupo de Trabalho de História Antiga da Associação Nacional de Professores Universitários de História: http://www.gtantiga.com/

Sociedade Brasileira de Estudos Clássicos: http://www.classica.org.br/

Associação Brasileira de Estudos Medievais: http://www.abrem.org.br/