A suficiência como categoria de verdade em Tucídides

Pedro Barbieri

Resumo


Durante a composição de sua obra, Tucídides se deparou com dois problemas principais: o relato do passado e do presente, cada qual exigindo um processo epistemológico específico e, ao mesmo tempo, fiando-se em uma avaliação do que pode ser de fato narrado. Seguindo alguns apontamentos de Grethlein (2010), pretendo apresentar as soluções adotadas por ele, explorar as diferenças e parentescos entre elas e seus objetos próprios, e ainda esboçar um comentário mais abrangente a respeito de tais expedientes em uma escala maior, fazendo uso da tipologia de eficiência proposta por Santos (2007).

Referências


ARISTOTLE. Ars rhetorica, ed. Ross, W. D. Oxford: Clarendon Press, 1954.

CHISHOLM, Roderick. Theory of Knowledge, 3rd edition. New Jersey: Prentice-Hall Inc., 1989.

GRETHLEIN, Jonas. “Experientiality and ‘narrative reference’. With thanks to Thucydides”. History and Theory vol. 49, no. 3 (2010): 309-330.

JAY, Martin. “Historical Explanation and the Event: Reflections on the Limits of Contextualization”. New Literary History vol. 42, no. 4 (2011): 557-71.

JAY, Martin. “Intention and Irony: The Missed Encounter Between Hayden White and Quentin Skinner”. History and Theory vol. 52, no. 1 (2013): 32-48.

PLANT, Ian. “The Influence of Forensic Oratory on Thucydides’ Principles of Method”. The Classical Quarterly vol. 49, no. 1 (1999): 62-73.

PLATO. Opera, vol. 2, ed. John Burnet. Oxford: Clarendon Press, 1901.

ROMANO, Claude. “Compréhension d’un texte et intention d’auteur”, in L’Intention, ed. Mélika Ouelbani e Hans-Johann Glock. Tunis: Université de la Sorbonne Paris IV e Presses de l’Université de Tunis, 2010: 57-84.

ROMANO, Claude. “La règle souple de l’herméneute”. Critique vol. 818, no. 7 (2015): 464-79.

ROSSI, Luigi Enrico. “I Generi Letterari e le Loro Leggi Scritte e Non Scritte nelle Letterature Classiche”. Bulletin of the Institute of Classical Studies vol. 18, no. 1 (1971): 69-94.

SANTOS, Mário Ferreira dos. Tratado de Simbólica. São Paulo: É Realizações, 2007.

SEBASTIANI, Breno Battistin. “O problema da verdade em Tucídides”, in Tecendo narrativas: unidade e episódio na literatura grega antiga, ed. Christian Werner et alii. São Paulo: Humanitas, 2015.

SKINNER, Quentin. “Meaning and Understanding in the History of Ideas”. History and Theory vol. 8, no. 1 (1969), 3-53.

SOARES, Martinho Tomé Martins. “Ekphrasis e enargeia na historiografia de Tucídides e no pensamento filosófico de Paul Ricoeur”. Talia Dixit vol. 6, no. 1 (2011): 1-23.

THUCYDIDES. Historiae, vol. 1, ed. Henri Stuart Jones e Johannes Enoch Powell. Oxford: Clarendon Press, 1967-70.


Texto completo: Barbieri barbieri.PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Editor-gerente: Prof. Dr. Rafael da Costa Campos (Unipampa)

Editores: Prof. Dr. Dominique Vieira Coelho dos Santos (FURB); Profa. Dra. Lyvia Vasconcelos Baptista (UFRN); Profa. Dra. Semíramis Corsi Silva (UFSM)

Submissão: fluxo contínuo

Endereços importantes:

Grupo de Trabalho de História Antiga (Regional Rio Grande do Sul) da Associação Nacional de Professores Universitários de História: http://gthars.wordpress.com/

Grupo de Trabalho de História Antiga da Associação Nacional de Professores Universitários de História: http://www.gtantiga.com/

Sociedade Brasileira de Estudos Clássicos: http://www.classica.org.br/

Associação Brasileira de Estudos Medievais: http://www.abrem.org.br/